J. Correia Lopes

FEUP/DEI & INESC TEC

User Tools

Site Tools


teach:lbaw:ficha

Ficha de Unidade Curricular

Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação
Laboratório de Bases de Dados e Aplicações Web
Ocorrência de: 2018/2019


Página oficial

Informação geral

Curso: Laboratório de Bases de Dados e Aplicações Web
Código: EIC0085
Curso: MIEIC, 3º
Ano letivo: 2018/2019
Semestre: 2S
Créditos: 7 ECTS
Horas/Semanas: 1x2T, 7x3P
Professores: João Correia Lopes | Sérgio Nunes

Língua de ensino

Português. Suitable for English-speaking students.

Objetivos

ENQUADRAMENTO

A unidade curricular de LBAW tem como objetivo sedimentar as matérias expostas nas unidades curriculares de bases de dados e linguagens e tecnologias web. Esta unidade curricular oferece uma perspetiva prática sobre duas áreas centrais da engenharia informática.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Nesta unidade curricular pretende-se dotar os estudantes da capacidade de projetar e desenvolver sistemas de informação acessíveis através da web e suportados por sistemas de gestão de bases de dados.

Resultados de aprendizagem e competências

Ao completar esta unidade curricular, o estudante deve ser capaz de projetar e implementar um sistema de informação baseado na web e suportado por um sistema de gestão de base de dados. Em particular, deve ser capaz de:

  1. Especificar os requisitos do sistema de informação;
  2. Obter o modelo conceptual de dados do sistema de informação;
  3. Obter e validar o esquema lógico relacional da base de dados do sistema;
  4. Obter o esquema físico da base de dados e afinar o esquema lógico relacional;
  5. Desenhar e implementar interrogações para acesso à base de dados em SQL;
  6. Desenhar e implementar mecanismos para a manutenção da integridade dos dados;
  7. Especificar as interfaces web e a lógica de negócio do sistema de informação;
  8. Implementar os componentes web do sistema com recurso a tecnologias web, baseadas no servidor e no cliente;
  9. Assegurar que as interfaces web estão de acordo com as normas de acessibilidade e usabilidade.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

  • Bases de Dados: modelação de dados em UML, Modelo Relacional, linguagem SQL.
  • Linguagens e Tecnologias Web: protocolo HTTP, linguagens HTML, CSS e JavaScript.

Programa

  • Desenvolvimento de uma aplicação web suportada por uma base de dados: levantamento de requisitos, conceção, modelação, implementação e documentação;
  • Noções gerais de arquitetura de aplicações web. Utilização de linguagens de programação baseadas no cliente e no servidor;
  • Utilização de frameworks e API de acesso a dados;
  • Projeto de bases de dados relacionais com recurso a linguagens de modelação de dados (UML), à linguagem SQL e a extensões procedimentais à linguagem SQL;
  • Identificação e manutenção de regras de negócio: na interface; na lógica de negócio e na base de dados (triggers); transações;
  • Noções gerais de usabilidade e acessibilidade Web.

Bibliografia obrigatória

  • R. Ramakrishnan, J. Gehrke, Database Management Systems, McGRAW-Hill International Editions, 3rd Edition, 2003, ISBN=0-07-246563-8. Biblioteca

Bibliografia complementar

  • Jeffrey D. Ullman, Jennifer Widom, A First Course in Database Systems, Prentice-Hall, 3rd Edition, 2008, ISBN=978-0-13-600-637-4. Biblioteca
  • Scott Ambler, The Object Primer, Cambridge University Press, 3rd Edition, 2004, ISBN: 978-0-521-54018-6 Biblioteca
  • Zalewski, Michal, The tangled Web: a guide to securing modern Web applications, No Starch Press, Inc. ed, 2011, ISBN=978-1-59327-388-0. Biblioteca
  • Jakob Nielsen, Designing Web Usability: The Practice of Simplicity, New Riders Publishing, Indianapolis, 2000, ISBN=1-56205-810-X. Biblioteca

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas serão usadas para apresentação dos guiões dos trabalhos, para a discussão de exemplos representativos, para análise das avaliações efetuadas e para apresentar breves introduções às tecnologias a utilizar. As aulas práticas serão usadas para o desenvolvimento laboratorial do projeto, em grupo, tendo o docente como consultor. Em cada aula prática, os artefactos produzidos pelo grupo são avaliados e discutidos.

Software

  • PostgreSQL
  • PHP e Laravel
  • Docker
  • Git

Palavras-chave

Physical sciences > Computer science > Informatics

Tipo de Avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de avaliação e ocupação

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa) Aulas 70
Especificação de requisitos. Trabalho laboratorial ou de campo 20 18/03/2019
Especificação da Base de dados Trabalho laboratorial ou de campo 20 15/04/2019
Especificação da Arquitetura e Protótipo Trabalho laboratorial ou de campo 36 06/05/2019
Produto. Trabalho laboratorial ou de campo 44 27/05/2019
Promoção. Apresentação e demonstração do produto. Participação Presencial 2 03/06/2019
Questionário Individual Exercícios 0 29/04/2019
Total: 192

Obtenção de frequência

O trabalho prático será avaliado, durante as aulas laboratoriais, através da entrega dos artefactos previstos.

Os conceitos teóricos são avaliados através da resposta individual a um questionário com perguntas de escolha múltipla.

A aprovação na unidade curricular está condicionada à obtenção pelo estudante de 40% no questionário de resposta individual e de 50% em cada uma das componentes da avaliação prática. Salienta-se o fato de um estudante, por não ter participado numa componente de avaliação, poder ter nota diferente nessa componente da nota do grupo a que pertence.

Dada a natureza laboratorial com trabalho em grupo da unidade curricular, não é possível fazer uma avaliação num único momento e, por isso, a avaliação do trabalho prático não pode ser substituída pela realização de um exame.

Fórmula de cálculo da classificação final

A nota final será calculada usando a fórmula

Nota: 20% NI + 80% NP

sendo:

NP = 20% ER + 20% EBD + 20% EAP + 40% PA

Legenda:
NI – Nota do questionário individual
NP – Nota do trabalho prático
ER – Especificação de Requisitos
EBD – Especificação da Base de Dados
EAP – Especificação da Arquitetura e Protótipo Vertical
PA – Produto e Apresentação

A classificação final da componente prática (NP) pode variar de elemento para elemento do mesmo grupo, em mais ou menos 2 valores, com base na opinião dos docentes e na autoavaliação e heteroavaliação a realizar internamente em cada grupo.

Provas e Trabalhos Especiais

Não há provas nem trabalhos especiais.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

A avaliação prática realizada nas aulas laboratoriais durante o semestre de funcionamento da unidade curricular é exigida a todos os estudantes, independentemente do regime de inscrição e da necessidade de obter avaliação de frequência.

Os trabalhadores estudantes e equivalentes dispensados das aulas devem, com periodicidade a combinar com os docentes, apresentar a evolução dos seus trabalhos, assim como devem fazer a apresentação destes, simultaneamente com os estudantes ordinários, e realizar as provas teóricas e práticas de avaliação individual previstas.

Melhoria de classificação

A classificação poderá ser melhorada na ocorrência seguinte da unidade curricular.


João Correia Lopes, Sérgio Nunes

teach/lbaw/ficha.txt · Last modified: 25/01/2019 19:35 by Correia Lopes